O cálculo de volumes é uma das principais ferramentas disponíveis em nossa plataforma e com certeza a mais utilizada pelos usuários.
Oferecemos 4 opções diferentes de cálculo: Ponto Mais Baixo, Ponto Mais Alto, Triangulado e Adicionar Altura.
Em resumo, a principal diferença entre os métodos diz respeito ao plano com relação ao qual os volumes de corte e aterro são calculados, ou seja, quanto eu preciso aterrar ou cortar para a cota atingir o plano selecionado. Vamos entender cada um no detalhe a partir de um mesmo polígono de volume.

Ponto Mais Baixo

Ao desenharmos o polígono o qual desejamos calcular o volume realizamos diversos cliques para marcar as arestas. Cada clique desse seleciona um ponto em nossa nuvem de pontos e cada ponto desse tem sua altura definida.
Nesse tipo de cálculo de volume portanto, nosso software encontra o ponto mais baixo do seu polígono e traça um plano sobre esse ponto, de modo que todo volume de aterro e corte será em comparação com a altura desse plano.

Ponto Mais Alto

Partindo do mesmo princípio do método anterior, nesse tipo de cálculo de volume portanto, nosso software encontra o ponto mais alto do seu polígono e traça um plano sobre esse ponto, de modo que todo volume de aterro e corte será em comparação com a altura desse plano.

Triangulado

Esse método é o padrão em nossa plataforma, só será alterado caso você selecione um outro diferente. Nesse cálculo, nosso software vai coletar os pontos das arestas do polígono de que desenhou e a partir das diversas alturas ele vai traçar um plano otimizado para o cálculo do volume.

Adicionar Altura

Nesse método, o usuário insere a altura com a qual ele quer relacionar o volume de corte e aterro, e a partir dessa altura o software cria o plano de cálculo. Ele é utilizado quando o usuário sabe a cota que seu terreno deve atingir.

Ainda está com dúvidas? Nos procure pelo chat.

Até a próxima!

Encontrou a sua resposta?